Dia Internacional da Memória do Holocausto

[smartslider2 slider=”2″]


Auschwitz-Birkenau foi construído pelos nazis em 1940 para prisioneiros polacos. A partir de 1942 tornou-se no maior campo de extermínio de judeus na Europa.

Genocídio do Judeus
E assim, todos os judeus, homens e mulheres, crianças e velhos, são doravante encerrados em vagões de gado e transportados uns para a Alemanha e outros para o território do Governo- regal Polaco […]- Em Budapeste, os Judeus são despojados de todos os seus bens. Vivem agora às oito e dez pessoas em cada quarto […]. Quanto aos mais afortunados, os que tenham capacidade para trabalhar, pensa-se que sejam enviados para fábricas alemãs, onde esperam ter um tratamento mais aceitável. Os restantes, pelo contrário, mulheres débeis ou velhos, são deportados para o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, […] na Polónia.

Ivam Danielsson, representante sueco em Budapeste, Relatório ao Ministro dos Negócios Estrangeiros em Estocolmo, 24 de julho de 1944

Construído em 1940 na Polónia ocupada, o campo de Auschwitz foi pouco depois ligado ao de Birkenau, a cerca de três quilómetros.
Além do milhão de judeus que ali foram mortos, as vítimas de Auschwitz incluíram também 70.000 a 75.000 polacos não judeus, 21.000 ciganos, 15.000 prisioneiros de guerra soviéticos e 10.000 a 15.000 outros prisioneiros, incluindo membros da resistência, segundo os dados do Museu Auschwitz-Birkenau.
A 27 de Janeiro de 1945, tropas do Exército Vermelho encontraram o campo quando avançavam para oeste. No interior, permaneciam cerca de 7.000 sobreviventes.
Auschwitz-Birkenau é agora um museu em memória das vítimas do Holocausto.

 

Partilha
Share

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments